Title: COISAS DO MAR

Author:ROVEDO SALOMÃO
Subject:POETRY
Source:
Words Statistic:words statics
 

Number of words for page:
COISAS DO MAR

Salomão Rovedo

I - AS AREIAS

Uma casa à beira da ria
sorri para o mar da janela.

No barco verde à deriva
pescadores tarrafeando.

Um sol na quase manhã
é como véu no corpo dela.

Guará goteja o mangue
vermelho içado de verde.

Os catadores de sururus
e caranguejos vermelhos.

Um corpo nu desmaiado
na alvura do lençol azul.

Maria, sim é Maria, é ela
que ri para o mar da janela.

II - AS BAÍAS DE SÃO MARCOS

Por aqui começa o mar noutro mar,
a mais fértil terra dos pescadores
– eu penso em ti, em mais ninguém.

E nascem na praia campos de areia,
ali aonde o mar existe e não existe,
– mais louco que nunca para te ver.

O pescador é o camponês do mar,
ameia os peixes de colheita insossa,
– posso jurar ao vento que te amo.

Roçado de sal o pescador recolhe,
siri, caranguejo, flor de manguezal,
– é um mar em forma de sedução.

III - MEL

Quando a encontrei era só açúcar,
prazer, dança, doce de goiaba e mel.
Um mar de sal e sol para temperar,
vinho branco e, ou, cerveja gelada.

Criação boa a receita de felicidade:
e assim foi o tempo das maresias,
ondas rasteiras, espaços espectros,
pores de sol. É verdade: o sol se põe?

Todos estão pensando que vou falar:
“Agora tudo é fel” (para rimar com mel),
mas que nada! Só a distância atrapalha
a convulsão mansa de nossa pele úmida.

Se possível, continua doce, mel e mel,
bacuri em calda, condimentos picantes,
sorvete de juçara... Já falei dos lábios?
Ara que boca! Ânsia devoradora! Ora...

IV - AS DUNAS

As crianças correm pelas dunas de areia fina
desviando os galhos verdes dos pés de muricis.
O vento estabanado, cabelos lisos em caudal,
esticam ...
Page: 1
 

Help

  • Select one or more words an get availables translation in Logos Dictionary.
  • Set the number of words for each page an refresh the content.
  • Go to begin of the document
  • Go to previous page
  • Go to next page
  • Go to the end of document
  • Libri.it

    CIOPILOPI MARZO 2024 – SULLA MORTE E SULLA VITAIL LUPO IN MUTANDA 7 – SE LA SVIGNATILÙ BLU VUOLE BENE ALLA SUA MAMMAGLI INSETTI vol. 3
  • Libri.it
  • Treccani